segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

7 Anos de caminhada para o Centenário das Aparições de Fátima


Em 2017 vão comemorar-se os 100 anos das Aparições de Fátima. 100 Anos que os Pastorinhos viram pela primeira vez o Anjo da Paz e a Senhora de branco. 100 anos que 3 crianças simples e humildes acreditaram no que os seus olhos viram e no que os seus ouvidos ouviram e mudaram a historia do mundo para sempre.
100 anos de uma historia que não é de faz de conta, é real. Uma história que move multidões, porque é uma história que tem uma mensagem para cada um de nós.

Orar, orar sem cessar, para salvar o mundo. Orar pelos que sofrem e pelos pecadores que ofendem a Deus para salvar as suas almas. Orar a Deus.

O Papa Bento XVI lançou um desafio a toda a Igreja/ao santuário de preparar condignamente este acontecimento. Em resposta a este desafio iniciou-se a 28 Novembro de 2010 uma nova etapa que visa em cada ano ter um tema principal para ser explorado e debatido a fim de nos ajudar nesta caminhada até 2017.
A pergunta de Nossa Senhora aos três videntes: “Quereis oferecer-vos a Deus?” é a frase inspiradora e, ao mesmo tempo, o tema deste ano. A atitude que se pretende evidenciar é a entrega de si.

Esta imagem dá capa ao Itinerário temático do Centenário das Aparições de Fátima  que poderá consultar ou descarregar através do site http://www.fatima2017.org/.

Na home page do site podemos ouvir o Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, a dar-nos as boas vindas e a explicarmos o porque da celebração deste centenário. Citando: “ Trata-se de um momento histórico de louvor e acção de graças por este sinal de benevolência e de amor a uma humanidade que ansiava por se erguer do abismo do ódio e da guerra. É ainda comemoração de todas as graças que o Senhor distribuiu a toda a humanidade e à Igreja através desta mensagem que nos enviou pela Senhora vinda do céu.

Sendo também uma oportunidade de aprofundar e descobrir toda a riqueza e beleza desta mensagem. Como mensagem de luz e esperança para a humanidade. E é resposta ao desafio colocado pelo Papa Bento XVI de prepararmos condignamente este centenário.”